Rituais

23.03.10

A palavra Ritual vem do latim Ritualis, e pode ser compreendido como sinônimo de Cerimônia. Também significa o conjunto de determinadas práticas que devem ser precisamente seguidas em ocasiões específicas. Numa conotação Ocultista, o Ritual é associado à práticas e cerimônias religiosas ou místicas, que podem ser realizadas de forma individual ou coletiva. Neste caso, o Ritual possui duas classificações principais: o Ritual Cerimonial e o Ritual Psíquico.

No Ritual Cerimonial, são necessários vestimentas, instrumentos e materiais específicos. Geralmente são coordenados por uma pessoa (no caso de ser praticado de forma coletiva) ou apenas segue a orientação de um determinado livro (neste caso, praticado individualmente). Este tipo de Ritual é comum nas religiões pagãs e de origem africana, e visa operar mudanças no campo físico.

A segunda modalidade ritualística é conhecida como Ritual Psíquico, na qual desenvolve-se principalmente através da psique e do intelecto do praticante. É uma forma de Magia Natural; é uma projeção mental (visualização) enviada ao Universo com o objetivo de efetuar mudanças no campo físico. Esse tipo de ritual é, geralmente, praticado individualmente por aqueles que iniciam os estudos ocultistas sem fazerem parte de um grupo (seita, coven, etc).

De qualquer forma, os rituais são poderosas e importantes ferramentas que devem ser utilizadas com responsabilidade e consciência. Os Rituais acionam e interferem em energias naturais; criam, alteram ou desencadeiam forças no campo físico, espiritual e astral. Portanto, é aconselhável que o praticante tenha um conhecimento prévio do que irá executar. Apesar das técnicas parecerem muito simples, são eficientes. Mas para que a magia funcione, alguns fatores devem ser observados:

Simbolismo

O subconsciente opera através de símbolos, por isso é importante gravá-los nas velas, em talismãs e objetos mágicos.



Visualização

Ao realizar um feitiço deve-se mentalizar a concretização dos desejos.



Concentração

É o ato de reter um pensamento, imagem ou figura na mente de forma ininterrupta.



O Poder da Palavra

Tudo deve ser verbalizado para que possa surtir efeito.



Mão do Poder

Usa-se principalmente a mão com a qual se escreve, pois é através dela que os poderes são liberados.



Círculo Mágico

Os rituais realizados no interior do Círculo Mágico terão as energias intensificadas. Ao finalizá-lo, deve-se fechar o Círculo.


Fonte: spectrumgothic

tags:
publicado por adm às 20:49

Feitiço para ciúme

13.03.10

Objetivo: Diminuir o ciúme obsessivo do seu par.

Você precisará de:
- Um cravo seco;
- Um pêlo pubiano do(a) parceiro(a);
- Uma pitada de bicarbonato;
- Dois litros d'água;
- Um ramo de alecrim;
- Uma vela vermelha;

Primeiramente, coloque a água para ferver. Quando atingir o ponto de ebulição, acrescente o cravo, o bicarbonato e o pêlo. Deixe ferver por dez minutos, com a panela destampada. Passado este tempo, desligue e coloque o ramo de alecrim. Deixe amornar ou esfriar, como preferir.

Tome um banho com essa água, mas enquanto faz isso é imprescindível que mantenha a vela vermelha acesa no banheiro.



Outra opção

Este ritual é da mesma origem da anterior e nesta variação serve para atacar o ciúme diretamente onde é gerado, cortando o mal pela raiz. Indicada para amenizar e normalizar os sentimentos de um ciumento (a).

Quando a pessoa ciumenta também se dispõe a participar do banho, isso é muito bom, porque demonstra boa vontade em controlar seu desequilíbrio. Caso ela não tenha essa consciência, você pode induzi-la ao banho e não precisa contar para que ele serve, somente em último caso.

Você precisará de:

- Dois cravos secos;
- Um pêlo pubiano da mulher;
- Um pêlo pubiano do homem;
- Uma pedra de sal marinho;
- Quatro litros d'água;
- Dois ramos de alecrim;
- Duas velas vermelhas;

Primeiramente, coloque a água para ferver e quando isso acontecer, acrescente os cravos, o sal e os pêlos. Deixe ferver por dez minutos em fogo baixo e panela tampada. Passado esse tempo, desligue e coloque o ramo de alecrim. Abafe e deixe amornar ou esfriar, como preferir.

O casal deve banhar-se com essa água, na mesma banheira ou bacia, tomando um banho de imersão que pode durar quanto tempo desejarem. Caso não seja um banho de imersão, faça o seguinte: após um banho normal, o casal deve estar abraçado, e a água deve ser despejada sobre seus corpos.

Antes de iniciar o banho, não se esqueça de acender as duas velas vermelhas.

publicado por adm às 20:59

Feitiço para desamarrar um namoro

07.03.10
Há ocasiões em que pessoas começam a namorar e tudo parece amarrado nesse namoro, que se torna cheio de problemas e dificuldades, como se o mundo estivesse contra eles. Ou então, pessoas que estão namorando percebem, de repente, que tudo está dando errado para eles.

Pode ser olho gordo, mau olhado ou inveja, agourando esse namoro, fechando seus caminhos e condenando-o ao seu fim. Se você gosta de seu (sua) namorado(a), então faça o ritual das Sete Portas e abra de uma vez por todas os caminhos de seu namoro. È um pouco trabalhoso, mas vale a pena.

Você precisará de:
- Sete amigos ou amigas;
- Sete portas;

Durante sete dias seguidos, começando numa segunda-feira (desde que não seja Lua Minguante), entre nove da manhã e seis da tarde, visite sete amigos(as). Você terá de bater na porta e ele(a) iniciar um diálogo com você .

Após bater na porta, fazer o seguinte diálogo com muita seriedade.

(Você bate na porta.)

Ele (a) : Quem é e o que você quer?

Você : Quero que você abra as portas para fulano (a) (nome do namorado ou namorada) e eu.

(Em seguida ela abre a porta.)

Apenas isso. Você pode combinar antes com seus amigos ou amigas, que o(a) ajudarão neste ritual, mas terá que ser com sete pessoas diferentes.
publicado por adm às 21:01

pesquisar

 

arquivos

2012
2011
    2010

    links

    subscrever feeds