Tipos de regras da magia

01.11.12

Dois tipos de magia são discriminados pelos estudiosos de todas as épocas: a Alta Magia e a Baixa Magia. Jamais devem ser confundidas com magia negra ou magia branca, que se tratam de tipos de magia arbitrariamente designados como tal pela idiossincrasia da moral de quem as trata assim.

 

 

 

 

A Baixa Magia seria a magia de cunho terrestre, geralmente pagã (na acepção etimológica original da palavra: do campo e não como foi posteriormente adotada significando não-cristão) é baseada no desregramento dos sentidos. É baseada na carne, na terra, no suor, no sangue. É o tipo de ritual praticado pelas tribos ditas primitivas e pelos cultos afro-americanos em geral. A Alta Magia seria a magia do controle, a magia do domínio da realidade pelo homem. É um tipo de magia intelectualizada e fria, baseada no puro espírito, ou melhor, na separação platônica da carne e do espírito. O Mago escraviza entidades, ordena coisas, e para tal tem que ser controlado tanto por dentro quanto por fora. O Mago Cerimonial (de Alta Magia) é um sujeito que pratica a abstinência dos prazeres corporais, pois só pode dominar o macrocosmo se seu microcosmo estiver dominado. A missa é um exemplo de ritual de Alta Magia, no sentido de que o padre prega, faz sermão, amedronta, os outros participantes do ritual. Eles comem a carne e bebem o sangue de cristo (resquício pagão) e recebem o Espírito Santo. Tudo muito frio e ordenado, baseado no dogma de um livro (A missa já foi ainda mais cerimonial e cheia de etiqueta, mas um concílio resolveu popularizar o ritual, trocando o latim e o padre de costas pela conversa franca e ameaçadora de um padre regendo pessoas). Na verdade a maioria dos magos cerimoniais era composta por padres ou abades. Eliphas Levi é o maior exemplo.

Existe um sistema, um dogma, comum entre ocultistas modernos, que prega a sucessão éonica. Éons seriam períodos de tempo regidos por uma divindade ou característica dominante. Assim, períodos de tempo grandes, mais ou menos 2000 anos, recebem um rótulo, uma divindade, um signo zodiacal, uma característica política, social e uma característica religiosa dominante. Acredita-se que o presente éon começou neste século ou está por começar, e as características desse Novo éon ainda são enevoadas. O primeiro éon (da época histórica) seria o da Deusa, como geralmente a iconografia é egípcia (a idéia de Aeons seria originalmente egípcia), Ísis ou Nut fica como regente desse período. Geralmente se atribui uma organização social matriarcal a este período, mas esta idéia é historicamente incorreta. A organização era tribal ou em clãs, em geral patriarcais mesmo (Algumas sociedades já tinham até um estado semelhante ao moderno, mas baseado em dinastias, como o Egito. Na verdade o Egito e o Oriente Médio nos deram a religião e a organização social do próximo éon, o de Osíris, e mesmo hoje existem tribos que vivem no éon de Ísis, os compartimentos não são estanques). Os homens que viviam em meio à natureza abundante ainda não tinham desenvolvido agricultura, simplesmente colhiam as dádivas da Deusa, Politeísmo, amor filial, culto da terra, etc, como valores essenciais. Não se conhece muito a respeito das culturas verdadeiramente do éon de Ísis simplesmente porque elas não dominavam a escrita. O segundo éon se atribuiu ao deus Osíris. E é basicamente o que conhecemos por cristianismo, feudalismo, patriarcado, exploração indômita da terra, organização rígida, medo como método de coerção social, progresso científico, absolutismo, etc.

Neste século ocorreu uma mudança mais brusca do que nos outros éons. O mundo está mais unificado e age mais em conjunto, apesar das diferenças. Todo o progresso científico gerou uma revolução a nível psicológico-antropológico muito maior do que nós, que só conhecemos isto, podemos notar.

O individualismo não permite mais religiões de massa. A religião do futuro ou é a ausência de religião ou uma religião individualizada. As pessoas não precisam mais ser aceitas em seu grupo social para sobreviverem, como antigamente. As pessoas não dependem mais dos filhos para comerem, portanto não precisam de muitos filhos. Controlamos nossa fertilidade. Isso é um marco pouco percebido. A TV foi a última e grandiosa manifestação do éon passado, com sua pregação para as massas. Em pouco tempo, via Internet, ninguém vai assistir a mesma novela que o vizinho, a diversificação vai ser tamanha que vai ser impossível passar uma mensagem coerente no sentido de um conspiratório e paranóico domínio das massas.

Enquanto a Baixa Magia ressurge em alguns movimentos, como num canto do cisne, a Alta Magia morre. Ninguém mais agüenta uma ladainha fora da realidade como a que acontece nas Igrejas, ninguém agüenta aprender hebraico e grego para chamar espíritos, estudar cabala, e ficar fazendo pose de sério dentro de um círculo. As pessoas estão cínicas e irreverentes demais para isto. Sentiriam-se ridículas fazendo isso.

O futuro da magia está na física quântica e na realidade virtual. A catarse das raves prova que o homem não deixou o corpo para trás, como se esperava no éon passado. Informação é o poder do Mago moderno, que não trabalha nem com a pena tampouco com a espada, trabalha com o teclado, à velocidade da luz. O mago não trabalha na inocência ou na ordem, trabalha no Caos. E que fique entendido que isso não é evolução, progresso, melhoria. É transformação, como da pupa para borboleta ou de ser vivo para cadáver putrefato.


Fonte: spectrumgothic

tags:
publicado por adm às 20:32

A regra das instruções

01.11.12

Espera sete dias. Depois (….) dir-te-ei o que deverás fazer
I Sm 10, 8

 

Quando Samuel acaba de indicar que certos eventos serão despertados na vida de Saul como consequência da acção do espírito na vida dele, o mestre ordena que Saul deveria aguardar um certo prazo , e depois obedecer ás instruções do mestre.



Saul assim fez. Fê-lo e assim se tornou Rei, contra todas as probabilidades. 



Em resumo:


As escrituras revelam claramente através de estas 6 regras da consulta de Saul a Samuel, que há que em ultima consequência que respeitar 3 mandamentos num trabalho espiritual:

1- Aguardar pelo cumprimento dos eventos que os espíritos farão despertar na vida de uma pessoa

2- Observar o prazo que o mestre determinar

3- Seguir fielmente as instruções que foram facultadas pelo mestre

As escrituras revelam que assim fazendo, um processo espiritual pode operar milagres.

tags:
publicado por adm às 20:26

A regra dos eventos despertados pelos trabalhos espirituais

01.11.12

Hoje, quando saíres daqui, encontrarás dois homens junto ao tumulo de Raquel (….) Prosseguindo o caminho, chagarás ao carvalho do Tabor, e então encontrarás três homens que sobem para o santuário de Deus em Betel, um levando três cabritos , outro três pães, e o terceiro com uma vasilha de vinho. Eles vão cumprimentar-te e oferecer-te dois pães. (….) Entrando na cidade, encontrarás um grupo de profetas (….) profetizando (…) Quando esses sinais se realizarem, faz o que achares melhor, porque Deus estará contigo (….)E todos esses sinais aconteceram
I Sm 10, 2-9

 

Uma vez consultado, Samuel indica que um conjunto de eventos será despertado na vida de Saul, e que esses eventos sucederão de forma a que o rumo de vida de Saul seja novamente traçado, a fim que um destino desejado seja alcançado. Samuel, ordena assim que Saul observe os eventos desenrolarem-se na sua vida, pois os eventos que Saul vai começar dali em diante a observar, atestarão que o espírito esta actuando na sua vida. Assim também deve fazer quem inicia um processo espiritual: observar serenamente os eventos que se são desenvolver, pois eles levarão aos novos rumos que estão a ser construídos.

tags:
publicado por adm às 20:25

A regra do silencio e do sigilio

01.11.12

Diz ao empregado que vá á frente. Quanto a ti, espera um momento, para que te comunique a palavra
I Sm 9, 27

 

Sabemos das anteriores passagens deste livro sagrado, que foi o empregado e amigo de Saul que o ajudou a consultar Samuel, pagando a consulta com uma moeda de prata.
No entanto, sem olhar a quem pagou a consulta, o mestre Samuel pede a Saul que o seu amigo e empregado se afaste quando se trata de lhe revelar as verdades que os espíritos tem para oferecer.
Isto revela que a verdade resultante da consulta aos espíritos deve de ser revelada apenas ao próprio e a mais ninguém.
A revelação é pessoal e não pode ser dada a conhecer a mais ninguém, pois os espíritos actuam invisivelmente, em silêncio e em segredo, pelo que a invisibilidade, o silêncio e o segredo dão a regra que garantem o cumprimento das suas acções.
Revelar a outrem aquilo que foi a consulta de um mestre, é invalidar a ajuda dos espíritos que operam através dele.
Quem consulta um mestre, apenas para depois divulgar ao mundo que o consultou ,( por vezes injuriando-o), não espere resultados positivos nem grite «injustiça», pois desse mestre não verá boa ajuda.
Conservai do mestre apenas 3 coisas:
a consulta, o mestre, e as suas revelações… em segredo;
Se o fizerdes, os espíritos actuarão.

tags:
publicado por adm às 20:24

A regra de consulta aos mestres espirituais

01.11.12

A regra de consulta aos mestres espirituais

 

Podemos ir. Mas que vamos oferecer a este homem? Não temos nada para oferecer (….) O empregado respondeu: Tenho aqui uma (….)moeda de prata.Vou oferece-la ao homem(….) e ele dar-nos-á uma orientação
I Sm 9, 7-8

 

Nesta passagem, verificamos que Saul não deseja consultar o vidente sem ter algo que lhe possa oferecer. Pior: Saul verifica que não tem nada para oferecer ao vidente em troca da sua ajuda. A este dilema, o seu empregado e amigo responde que possui algo que oferecer ao vidente, e oferece-se para ajudar Saul na consulta ao mestre.

Isto revela duas coisas:

Primeiro: Sobre a honestidade de quem procura um mestre de espíritos:

Quem procura a ajuda dos espíritos, deve ter respeito por aquele que trabalha com os espíritos. O respeito traduz-se na oferenda, pois oferendar aquele que ajuda, é como oferendar os espíritos que ele serve, e é por tudo isso uma demonstração de crença e de fé. Saul foi honesto quando desejou consultar o mestre, desejando pedir os seus serviços, contudo verificando que não tinha nada para oferecer ao mestre ficou com receio de o visitar e pedir-lhe auxílio. Isso demonstra que Saul estava actuando com um espírito de honestidade e fé, assim como revela que a oferenda feita a um mestre deve ser feita com confiança, respeito, fé e honestidade, e não como quem compra um bife num talho.

Esta escrito que «a fé (…) é o meio de conhecer realidades que não se vêem», ( Hebreus 11,3) , e por isso, a quem diz a um mestre:
«acreditarei apenas quando vir, por isso oferendar-te-ei apenas depois de ver»,

o mestre responderá apenas:

«Vereis apenas quando acreditares, e se oferendares é prova que tiveste fé».
Quem procura um mestre com desdém e desconfiança, nada mais levará senão mau resultado e igual desdém, pois por via desse mestre os espíritos darão aquilo que receberam.
Quem procurar um mestre com confiança, fé e honestidade, receberá ajuda verdadeira, pois por esse mestre os espíritos oferecerão um remédio de verdade.

Segundo: Sobre o que há a oferecer a um mestre de espiritos:

Verificamos também nesta passagem que quando julgamos que não temos aquilo com que oferendar a um mestre para o consultar e resolver os nossos problemas, há sempre quem nos ajude nessa oferenda, pois há sempre quem nos ajude a encontrar solução para os nossos problemas. Basta querermos e lutarmos, que a ajuda de um mestre virá sempre a nós, desde que não fiquemos de braço cruzado chorando pelo leite derramado.

publicado por adm às 20:20

Regra sobre a missão dos mestres espirituais

01.11.12


Regra sobre a missão dos mestres espirituais

O empregado porem sugeriu: Olha, na cidade vizinha há um homem (…) muito famoso.Tudo o que ele diz, acontece de facto. Vamos até lá. Quem sabe? Talvez ele nos possa orientar sobre o caminho que devemos de seguir
I Sm 9, 6

 

Nestes versos, verifica-se que Saul se encontra num momento complicado da sua vida, sem saber o que fazer. Perante o problema, o empregado de Saul sugere-lhe que visitem um vidente que os ajude a encontrar solução para o problema.
A passagem demonstra que a função do profeta e do mestre espiritual é dar orientação quanto aos caminhos a seguir, de forma a que se possam conquistar os objectivos que se desejam.
Quando queremos ir para algum lugar, mas estamos perdidos, há que procurar quem nos indique o caminho certo, o caminho que nos leve a esse destino a que desejamos chegar.
O mesmo se passa quando desejamos algo na vida: por vezes parece que tudo está perdido e é impossível obter aquilo que se quer; no entanto, se alguém nos indicar o caminho certo para conquistarmos o que queremos, poderemos lá chegar com sucesso, ao invés de andarmos perdidos.
Um mestre espiritual não faz cair do céu os desejos de quem sofre, ele antes faz abrir os caminhos para que esses desejos se cumpram. Quem procura um mestre, não deverá pensar que vai ficar de braço cruzado esperando que a solução lhe bata á porta; Antes deverá procurar no mestre a orientação e as revelações que indiquem os caminhos certos a percorrer para que se conquiste a solução de um problema.

publicado por adm às 20:17

Feitiço para criar uma luz guia

22.05.10

Lista de Compras: Nada, além de sua voz.

Modo de Usar: Recitar o seguinte encanto: "Aradia, deusa dos perdidos, o caminho está escuro, a floresta é densa, a escuridão penetra. Eu vos imploro, trazei a luz."

Resultado: Se fizer tudo certo, você conseguirá criar uma luzinha verde que irá te levar aonde você desejar ir. No entanto, nunca realize esse feitiço se estiver em uma casa sob o poder do demônio Gachnar.

tags:
publicado por adm às 14:25

Feitiço para transformar alguém em rato

22.05.10

Lista de Compras: Nada, além de sua voz.

Modo de Usar: Recite as seguintes palavras, enquanto estende suas mãos em direção à vítima: "Deusa Hecate, despeje sua vontade. Diante de vós, deixe que esse ser impuro rasteje"

Resultado: A pessoa se transforma instantaneamente em rato.

Antídoto: ->Lista de Compras: Objeto pessoal da pessoa transformada, poção previamente preparada.
Modo de Usar: Recite, enquanto mergulha o objeto na poção: "Deusa que domina todas as criaturas eu suplico que se retire. Hecate, com isso eu permito sua partida."

Resultado: A pessoa volta à sua forma humana.

tags: ,
publicado por adm às 14:24

Ritual para devolver a alma a um vampiro: (Ritual Romani)

22.05.10

Lista de Compras: Um Globo de Tessula


Modo de Usar: Recite as seguintes palavras: "...Nici mort, nici de-al fiintei, Te invoc, spirit al trecerii. Reda trupului ce separa omul de animal! Asa sa fie. Utrespur aceastui." (nem dos mortos, nem dos vivos, eu invoco o espírito atemporal. Retorne para o corpo e distinga o homem da fera. Que assim seja e assim seja restaurado). A alma será transferida para o globo e depois para o corpo do vampiro, mantendo o demônio que habita ali sob controle.


Resultado: O vampiro tem sua alma restaurada e começa a se lembrar de todo o mal provocado quando estava sob o controle do demônio que habita em seu corpo.


Antídoto: Se o vampiro experimentar um único momento de verdadeira felicidade, o ritual é quebrado, sua alma expulsa e o demônio toma o controle novamente.

publicado por adm às 14:23

Ritual para libertar o demônio Acathla

22.05.10

Lista de Compras: Nada, além de sua voz e sangue.

Modo de Usar: Recite as seguintes palavras, enquanto corta sua mão e verte seu próximo sangue: "Acathla... Mundatus sum... pro te necavi. Sanguinem meum... pro te effundam... quo me dignum... esse demonstrem." (Acathla, estou purificado aqui à sua frente, meu sangue flui ante de ti, faz de mim digno como eu provarei). Retirar a espada que prende Acathla.

Resultado: Isso faz com que se abra o portal e Acathla irá sugar toda a vida não-demoníaca da Terra para o inferno, onde ficará à mercê dos demônios.

Antídoto: Lista de Compras-> Espada abençoada pelo guerreiro que impalou Acathla e o transformou em pedra.
Modo de Usar: Impale Acathla e a pessoa que o libertou num golpe só.
Resultado: Isso fechará o portal aberto e mandará a pessoa que tentou libertar Acathla para o inferno.

publicado por adm às 14:22

pesquisar

 

arquivos

2012
2011
    2010

    links

    subscrever feeds